Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  13.12 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Ambiente urbano: o viver no conjunto habitacional Nova Cidade, Manaus-AM
Autor:  
  Ana Lúcia Garcia Torres   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFAM/CIÊNCIAS DO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE NA AMAZÔNIA
Área Conhecimento  
  ECOLOGIA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2009
Acessos:  
  138
Resumo  
  A temática deste estudo de pesquisa intitulado como: o AMBIENTE URBANO: o viver no Conjunto Habitacional Nova Cidade, Manaus/AM busca identificar e compreender a organização do espaço urbano e as formas de usos dos recursos existentes no conjunto. Para tanto nosso objetivo direcionou-se para os seguintes objetivos: identificação dos espaços locais, dos grupos sociais e das formas de uso dos recursos, descrição dos processos de adaptabilidade social dos moradores, e, análises das percepções sociais e ambientais dos moradores quanto ao uso dos recursos, dos serviços e dos equipamentos locais. Para tanto apresentamos o ambiente urbano através do histórico cronológico do processo de ocupação nas áreas urbanas de Manaus, abordando de forma ampla as legislações, os programas e projetos habitacionais do Brasil e de Manaus. Outro tópico incorporou os cenários históricos dos processos de ocupação co-relacionados aos processos econômicos marcantes na capital amazonense e que muito influenciaram os processos de ocupação urbana como também convergiram para todos os problemas urbano-ambientais identificados e impressos em Manaus atualmente. Como metodologia, utilizamos para este estudo técnicas metodológicas e científicas baseada no estudo de caso visando à maior veracidade dos dados. No entanto, para obter estes dados realizamos caracterização diagnóstica in loco como também realizamos diversas visitas para aplicação de formulário-questionário e entrevistas com registros diversos para fundamentar as considerações finais deste estudo. Além disso, o levantamento documental foi essencial para fundamentar as comparações quanto aos depoimentos dos moradores a respeito das atuais circunstancias que circundam o viver no conjunto. Como conclusões, afirmamos que desde a criação do projeto até a entrega das moradias vários foram os crimes ambientais identificados. A organização social observada sofreu transformações positivas e negativas desde seu início das moradias e o grau de satisfação dos entrevistados pode ser considerada boa, dentre a maioria dos entrevistados. O nosso estudo revelou que as moradias, por sua estrutura, não se apresentam confortáveis diante a metragem inadequada que apresentam e ausência de terreno disponível para quintais. Outro aspecto perceptível se obteve diante as questões referentes aos serviços e equipamentos urbanos disponíveis no conjunto. Dentre estes estão considerados satisfatórios, como as escolas e o comércio, já os itens que demonstraram insatisfação estão o serviço de fornecimento de água e esgoto, a deficiência do transporte público, o abandono da manutenção das ruas e avenidas, o serviço de iluminação pública e a segurança pública. Já as questões ambientais mais preocupantes narradas pelos entrevistados foram direcionadas a respeito das áreas verdes que ora são vendidas pela própria SUHAB, ora se apresentam deterioradas, ora possuem lixo doméstico baldeado. Enfim, mesmo diante as diversas insatisfações descritas e vivenciadas todos os moradores demonstraram-se felizes por residirem no conjunto, mesmo diante as dificuldades percebidas.
     
    Baixar arquivo