Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  990.39 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Tratamento eletroquímico aplicado a efluentes de indústria de celulose e papel
Autor:  
  Jorge Matheus Hoeltz   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UNISC/TECNOLOGIA AMBIENTAL
Área Conhecimento  
  ENGENHARIA SANITÁRIA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2010
Acessos:  
  276
Resumo  
  O presente trabalho foi desenvolvido em fábrica de celulose e papel situada na cidade de Guaíba/RS, Brasil. Os estudos envolveram testes em escala laboratorial em batelada e em escala semi-piloto em fluxo contínuo utilizando-se Eletroflotação (EF) e EletroflotoFenton (EF/H2O2) como alternativas de pré-tratamento do efluente primário da ETE. Para realização dos ensaios em fluxo contínuo utilizou-se o reator de EF com volume útil de 100L e para testes em bancada utilizou-se célula eletrolítica com volume útil de 500mL. Para os ensaios em escala laboratorial a densidade de corrente aplicada variou entre 1,07 e 10,57 mA cm-2 e para escala semi-piloto a densidade de corrente variou entre 10,7 e 53,5 A m-2. O melhor método estudado para o pré-tratamento do efluente primário da ETE foi o processo. EletroflotoFenton na condição de 13,4 A m-2, TRH de 60 minutos, vazão de 100 L h-1, obtendo-se reduções de DQO na faixa de 48% e AOX de 58%, com potência aplicada no reator de EF de 1,64 kWh m-3. A partir deste pré-tratamento fez-se a utilização deste efluente para aplicação no reator UNOXÒ de bancada, onde foi utilizado lodo ativado oriundo da ETE. O tratamento biológico proporcionou reduções de DQO de 65% e os demais parâmetros idênticos à planta industrial. Devido aos ganhos de facilidades operacionais, próprio do reator de EF concebido, e do ganho de processo combinado de separação de fases e oxidação, esta combinação proporcionou uma redução de DQO de 86% integrando-se os dois tratamentos. Os resultados demonstraram potenciais para aplicações do reator de EF e do reator UNOXÒ, sendo esta combinação uma alternativa de tratamento de efluentes para ETE's de indústrias de celulose e papel.
     
    Baixar arquivo