Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  1.12 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Contribuições do diálogo de saberes à educação profissional em agroecologia no MST: desafios da educação do campo na construção do projeto popular
Autor:  
  Dominique Michèle Periotto Guhur   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UEM/EDUCAÇÃO
Área Conhecimento  
  EDUCAÇÃO
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2010
Acessos:  
  986
Resumo  
  Nosso objetivo nesse trabalho foi analisar o movimento de constituição do método "Diálogo de Saberes, no encontro de culturas", nas escolas técnicas do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra do Paraná, no bojo da construção de um Projeto Popular de Desenvolvimento para o Campo. O Diálogo de Saberes é um método de atuação técnico-política na organização da população-base dos Movimentos Sociais Populares do Campo, em especial o MST, na perspectiva de promoção da agroecologia e de formação política, e que busca orientar as relações entre os técnicos e camponeses, e destes entre si. Como surgiu o Diálogo de Saberes? Que elementos estão na origem do movimento de sua constituição? Quais são suas principais características teórico-práticas, enquanto proposta em construção? Quais são seus fundamentos teóricos? Quais as possíveis contribuições à Educação Profissional do Campo? A que necessidades ele pretende responder? Por que, num determinado momento de sua trajetória, o MST passa a inscrever a agroecologia entre seus objetivos estratégicos? Como se articulam agroecologia e escola, Projeto Popular e Educação do Campo, movimento social e Estado? Tratamos destas questões recorrendo à análise documental, à coleta de alguns depoimentos e à pesquisa bibliográfica. Buscamos, especialmente, as articulações entre a constituição do método e as necessidades concretas e opções políticas assumidas pelo MST em sua trajetória, levando em consideração aspectos da organização da produção, do projeto político e da proposta de educação. Apontamos algumas possibilidades de contribuição do DS à construção do currículo dos cursos técnicos em agroecologia, em que se busca enfocar a práxis como princípio educativo, e levando em conta a especificidade da Agroecologia e a proposta educativa do MST.
     
    Baixar arquivo