Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  801.24 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Contra a Luz: Insônia, prosa de ficção e Graciliano Ramos
Autor:  
  Victoria Saramago Pádua   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UERJ/LETRAS
Área Conhecimento  
  LETRAS
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2010
Acessos:  
  407
Resumo  
  A proposta primeira da dissertação Contra a Luz: insônia; prosa de ficção e Graciliano Ramos é a de investigar desdobramentos narrativos do tema da insônia na prosa de ficção da primeira metade do século XX. O primeiro capítulo; de um lado; traça um panorama histórico-literário da insônia da Idade Média ao século passado e; de outro lado; propõe algumas considerações de cunho psicanalítico sobre o tema. Pretende-se; assim; estabelecer alguns argumentos-chave que se desenvolverão ao longo dos capítulos subseqüentes; a saber: o de que a escuridão e o vazio noturno são altamente propícios à concentração na reflexão em detrimento da ação e que; portanto; possibilitam uma excepcional exploração da subjetividade dos personagens em questão. O segundo capítulo pensará tal situação no contexto da prosa de ficção moderna; a partir de breves estudos das obras Em busca do tempo perdido; de Marcel Proust; Livro do desassossego; de Fernando Pessoa (sob o heterônimo Bernardo Soares); “Funes; o memorioso”; de Jorge Luis Borges; e “Buriti”; de João Guimarães Rosa. Assim; serão expostas as maneiras pelas quais; nessas obras; as cenas de insônia mostram-se essenciais tanto à proposição de uma reflexão sobre a própria construção da narrativa; quanto permitem o aprofundamento psicológico dos personagens e o experimentalismo formal. Estes dois eixos permearão a Parte II da dissertação; que terá por foco a obra de Graciliano Ramos. O terceiro capítulo analisará a insônia do personagem Paulo Honório; no romance S.Bernardo; em relação à composição da narrativa feita por ele em suas noites em claro. O quarto capítulo; dedicado ao romance Angústia; investigará a instalação de um clima angustiado e de experimentações narrativas a partir das noites insones de Luís da Silva. Por fim; o quinto capítulo; abordando os contos Insônia e O relógio do hospital; traçará algumas conclusões sobre a função da insônia no estilo de Graciliano Ramos; e proporá também algumas considerações finais acerca de toda a dissertação.
     
    Baixar arquivo