Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  34.16 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Ferrovia e cidade, progresso e modernidade: a Estação Central da Estrada de Ferro de Baturité em Fortaleza– 1873-1917
Autor:  
  Luana Carvalho de Morais   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UECE/HISTÓRIA E CULTURAS
Área Conhecimento  
  HISTÓRIA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2010
Acessos:  
  279
Resumo  
  Esta pesquisa tem como objeto de estudo a relação entre a construção do Prédio da Estação Central e a consolidação da cidade de Fortaleza como pólo hegemônico do comércio agroexportador; funcionando como o ponto de chegada e de partida na distribuição e transporte de mercadorias e pessoas ligadas a esta função. Foi definido como marco cronológico o período de 1873 a 1917; datas que marcam sua construção; funcionamento inicial e a primeira reforma. O objetivo é evidenciar como se deu a inserção da edificação e de sua arquitetura na cidade de Fortaleza; compreendendo numa perspectiva histórica o simbolismo que passa a assumir nos seus primeiros anos de funcionamento; tornando-se a materialização da idéia de cidade; centro do comércio agroexportador na Província do Ceará. Como aporte teórico; utilizamos os seguintes autores: Françoise Choay; Michael de Certeau e Jacques Le Goff; tendo como enfoque os conceitos de monumento; espaço e memória acerca da mesma. Do ponto de vista metodológico o estudo trabalha com análise de fontes diversas; destacando-se documentos como jornais; relatórios; textos de memorialistas; fotografias e mapas. Busca compreender as razões para a escolha das características formais do projeto e do modo como foi construído; analisando as fontes e dialogando com trabalhos e autores diversos. Além disso; busca compreender as idéias que orientaram a concepção de seus espaços e usos; a idéia de lugar praticado e planejado e a mão-de-obra dos retirantes da seca utilizada estrategicamente na sua construção. A análise e a discussão das fontes a partir deste enfoque sobre a Estação Central e sua relação com a cidade evidenciaram a influência econômica da produção agrícola para exportação; experimentada pela província na segunda metade do século XIX; e as relações de comércio de importação e exportação na cidade; como principal motivação para a implantação da ferrovia e construção do prédio da Estação. Verificou-se também que a implantação da ferrovia está relacionada às atividades comerciais exercidas na província sob influência do capital inglês e que a construção do aparato ferroviário se deu de forma mínima nos primeiros anos de sua implantação e somente após a encampação pelo Estado é que foram ocorrer as mais significativas transformações. Observa-se nos discursos da época; sejam os oficiais; de jornais ou dos cronistas; uma inclinação para a demonstração de uma atmosfera de progresso e civilidade que a implantação da ferrovia impõe à capital da Província; justificando; portanto os esforços para a construção de uma edificação com características monumentais; seguindo o padrão das construções em estilo neoclássico.
     
    Baixar arquivo