Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  1.02 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  O campo de conhecimento da educação física: uma abordagem cientométrica
Autor:  
  Suely Pereira Rosa   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFRJ/QUÍMICA BIOLÓGICA
Área Conhecimento  
  BIOQUÍMICA
Nível  
  Doutorado
Ano da Tese  
  2010
Acessos:  
  1,580
Resumo  
  Ao se resgatar a história da construção da Educação Física (EF) como campo de conhecimento, é possível perceber a influência médica e biológica no seu desenvolvimento. O campo de conhecimento da EF fundamentou-se no pensamento científico do século XIX, quando predominava o modelo de conhecimento que se baseava, sobretudo, na Biologia e na História Natural, e também na Física. Assim, neste momento da história a EF era entendida como um conjunto de conhecimentos sistematizado pelo pensamento científico voltado para educação do corpo. Somente no início do século XX, a EF ganha status de disciplina formal, quando são criadas as primeiras escolas específicas e formam-se os primeiros especialistas em EF. Mais recentemente, saberes oriundos das Ciências Humanas passam também a influenciar a EF. Assim, hoje a EF parece viver um momento de múltiplas identidades. É neste contexto que o presente estudo tem com objetivo central caracterizar a pesquisa recente em EF, a fim de identificar elementos que nos permitam responder à questão: O quanto a pesquisa atual nesta área reflete, ainda hoje, a sua construção histórica? Para tal, fundamentou-se nos pilares da Cientometria e da Sociologia da Ciência por meio da ótica de Pierre Bourdieu e da própria evolução histórica do campo. Num primeiro momento, a análise da pesquisa em EF se debruçou sobre 595 publicações publicadas em quatro periódicos brasileiros em EF, disponíveis no Portal CAPES. Uma segunda análise focou na produção bibliográfica de 11 programas de pós-graduação em EF no Brasil, o que somou 5.628 publicações. O terceiro momento deste trabalho se deu a partir da análise das publicações internacionais em EF, catalogadas nas bases de dados MEDLINE, ISI-Web of Science e SCOPUS, nos períodos 1991-95, 1996-00 e 2001- 05. Concluiu-se que a pesquisa em EF, seja ela brasileira ou internacional, está predominantemente ancorada em disciplinas das áreas biológicas e médicas e fortemente na fisiologia. Neste caso, pesquisas em EF com abordagem biológica seriam as de maior prestígio no campo. Portanto, o envolvimento de pesquisadores da EF com tais pesquisas, no contexto da teoria de Bourdieu, pode se reverter em maior capital científico. Apesar da prevalência de estudos com base biológica na pesquisa em EF, verifica-se, também, a presença de outras áreas fundamentando esta pesquisa. Considerando a perspectiva de Bourdieu, a ainda incipiente inserção de outras disciplinas pode ser um indicativo de ruptura com o histórico paradigma biológico da área, o que corrobora a característica multifacetada do campo.
     
    Baixar arquivo