Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  1.99 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Desempenho Econômico-Financeiro de Cooperativas de Crédito: uma Abordagem Regional no Pós-Marco Regulatório Brasileiro de 2003
Autor:  
  Vilmar dos Santos Alves   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UNIR/ADMINISTRAÇÃO
Área Conhecimento  
  ADMINISTRAÇÃO
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2010
Acessos:  
  228
Resumo  
  O presente trabalho é um estudo do desempenho econômico-financeiro do cooperativismo de crédito brasileiro no período posterior à instituição do novo marco regulatório de 2003; a partir de uma perspectiva regional dos estados de Rondônia e Acre. Na última década ocorreram no Brasil; importantes alterações normativas relacionadas ao cooperativismo de crédito. Merece destaque a edição da Resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN) nº 3.106/03; que permitiu a criação de cooperativas de crédito de livre admissão; e a transformação das cooperativas de crédito existentes nesta nova modalidade. É importante destacar o grande desconhecimento sobre o cooperativismo de crédito tanto pelo público em geral como por muitos estudiosos em administração. Neste trabalho estudou-se o desempenho das cooperativas de crédito entre os anos 2004 e 2008; seguida da comparação da amostra temporal à produtividade das mesmas cooperativas. Inicialmente; foi contextualizado o problema de pesquisa tomando por base um referencial teórico focado na importância do cooperativismo de crédito no mundo e no Brasil. A evolução histórica e regulatória é então abordada como base de contextualização do cooperativismo de crédito brasileiro como uma indústria no estágio de transição; porém já possuidora de características próprias do estágio de maturidade. Em seguida; foram escolhidos os indicadores; calculados com base em variáveis para mensurar o desempenho destas cooperativas. Finalmente; o Modelo de Análise de Envoltória de Dados (DEA) e o Índice de Malmquist foram utilizados; a fim de verificar a produtividade das cooperativas nos exercícios fiscais posteriores à regulamentação de livre admissão. No estudo foi possível concluir que após a regulamentação das cooperativas de livre admissão pelo CMN o desempenho das cooperativas foi de melhoria de sua estrutura financeira e aumento da capacidade de garantia dos depósitos de seus associados. Além disso; estas organizações apresentaram uma tendência de crescimento em escala; com o incremento dos seus ativos; indicativos de uma estrutura mais verticalizada; reflexos de uma indústria em fase de transição para a maturidade.
     
    Baixar arquivo