Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  929.19 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Ensino de Geografia e a cegueira: diagnóstico da inclusão escolar na Grande Florianópolis
Autor:  
  Ana Paula Nunes Chaves   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFSC/GEOGRAFIA
Área Conhecimento  
  GEOGRAFIA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2010
Acessos:  
  1,118
Resumo  
  Esta pesquisa foi desenvolvida na perspectiva de compreender como se dá o processo educativo de estudantes com cegueira na região da Grande Florianópolis e, mais especificamente no que tange ao ensino de Geografia. Para tanto, a investigação delineou três objetivos específicos: identificar as dificuldades dos educadores quanto ao ensino de geografia e a inclusão de estudantes com cegueira em sala de aula, analisar as atuais metodologias de ensino realizadas por professores considerando as tessituras do conhecimento geográfico e, avaliar as condições materiais do trabalho desses professores no que concerne ao ensino de geografia. No referencial teórico adotado dialoga-se com autores que investigam a inclusão escolar de estudantes com necessidades educacionais especiais (NEE) e o ensino de geografia para estudantes com cegueira. Para realizar a pesquisa foram identificadas as instituições de ensino que possuem estudantes com cegueira matriculados no ensino regular na região da Grande Florianópolis, e nestas foram entrevistados os professores de geografia da sala regular que têm estudantes cegos, os professores que realizam o atendimento educacional especializado (AEE) e os estudantes cegos. Também foram analisados os centros de apoio didático-pedagógico que fornecem materiais adaptados e acessíveis para o ensino-aprendizagem do estudante. O objetivo das entrevistas era identificar e observar como se dá a inclusão de estudantes cegos na escola, quais as categorias de análise e concepções geográficas são utilizadas pelo educador durante a mediação do conhecimento com estes estudantes, identificar as condições materiais do trabalho dos professores e indicar e analisar as dificuldades dos educadores quanto ao ensino de geografia para estudantes com cegueira. A análise dos dados apontou que as dificuldades quanto a presença do "outro" em sala de aula constituem verdadeiros entraves na inclusão escolar de estudantes com cegueira. Os professores se defrontam com situações problemáticas que envolvem fatores pessoais, político-sociais, técnicos e pedagógicos, e inclusive epistemológicos. Já a avaliação das condições materiais do trabalho dos professores de geografia e daqueles AEE estavam bem distantes do ideal almejado pela legislação. Portanto, há muito a ser feito para que as escolas investigadas na Grande Florianópolis efetivamente estejam preparadas para a inclusão. A transformação e aprimoramento dessas escolas são inadiáveis, pois os estudantes com NEE já fazem parte do contexto escolar, o que faz atualmente a inclusão "acontecer" por conseqüência.
     
    Baixar arquivo