Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  5.97 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  A questão do gênero em Sá-Carneiro: entre o poético e o narrativo
Autor:  
  Michele Lima Nery   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  PUC/SP/LITERATURA E CRÍTICA LITERÁRIA
Área Conhecimento  
  LETRAS
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2010
Acessos:  
  49
Resumo  
  Esta pesquisa trata da obra Asas, de Mário de Sá-Carneiro, inclusa na coletânea Céu em fogo, 1915. O objetivo da pesquisa é verificar e analisar o percurso da linguagem poética na obra e inferir quais são os possíveis significados dessa linguagem para o gênero, tendo como base a presença da poesia na prosa. Em face disto, elaboramos um panorama de todo o contexto de produção e nascimento do movimento do Orpheu, base sobre a qual se assentou o sensacionismo, corrente poética criada por Fernando Pessoa que se baseava, fundamentalmente no princípio da sensação como base de tudo no mundo e sua vertente mais consciente, o interseccionismo. Dessa forma, estabelecemos o instrumental teórico da pesquisa, isto é, os traços estilísticos fundadores do sensacionismo e do interseccionismo e, por conseguinte, as características da linguagem poética que estudamos no texto de Sá-Carneiro. Após tais reflexões, realizamos a análise da obra Asas, corpus da pesquisa. A análise do texto é desenvolvida a partir da observação da linguagem poética presente no texto, acompanhando o surgimento nele do poético, desde suas primeiras e mais simples manifestações, até o ponto em que, ao final, aparecerem transcritos dois poemas: Além e Bailado, que representam a própria corporificação da poesia na prosa.
     
    Baixar arquivo