Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  698.68 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Novo pensamento na administração judiciária como perspectiva para realização das metas estratégicas: estudo dos modelos mentais no tribunal de justiça do estado de Rondônia
Autor:  
  Ione Grace do Nascimento Cidade   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UNIR/ADMINISTRAÇÃO
Área Conhecimento  
  ADMINISTRAÇÃO
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2010
Acessos:  
  205
Resumo  
  Este estudo verificou como os modelos mentais presente nos gestores podem interferir no desempenho das metas estratégicas da organização, numa realidade de profunda complexidade. A pesquisa foi realizada no Poder Judiciário do Estado de Rondônia - PJRO, que busca melhorar a qualidade dos serviços prestados por meio da implantação do Plano Estratégico. A abordagem sobre modelos mentais fez-se na perspectiva de Johnson-Laird, que propõe que os modelos mentais são representações internas que correspondem analogamente ao que está sendo representado. É importante compreender que os modelos mentais são ativos e, consequentemente, determinam não apenas a forma como os sujeitos entendem o mundo, mas também suas formas de agir. É, ainda, a forma como os modelos mentais moldam a percepção dos sujeitos que tem grande importância no mundo das organizações, pois orientam a definição do seu modelo mental de gestão. A abordagem sobre a complexidade considerou a Teoria da Complexidade, para qual a realidade é inacabada, sendo preciso reconhecer essa incompletude e a incerteza da realidade, pontuando, ainda, a interdependência entre todos os fenômenos, onde o homem é parte integrante e essencial. Logo, o pensamento da complexidade dentro das organizações, emana do desafio em favorecer uma nova forma de pensamento às pessoas. A metodologia utilizada foi o estudo exploratório e descritivo e a análise considerou a técnica qualitativa análise de conteúdo. Os dados foram do tipo primário, coletados por meio de entrevista estruturada, construção de desenho e notas. Este estudo sinalizou que, embora persista no PJRO a tomada de decisão baseada na perspectiva de modelos mentais estabelecidos a partir da visão de mundo mecanicista, com ranços da burocracia, a manifestação de modelos mentais flexíveis a novas sínteses decorrentes de novas informações adquiridas, apontam uma perspectiva favorável à realização das metas estabelecidas.
     
    Baixar arquivo