Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  1,27 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Habilidades viso-perceptuais e motoras na síndrome de asperger
Autor:  
  Ida Janete Rodrigues   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  USP/PSICOLOGIA CLÍNICA
Área Conhecimento  
  PSICOLOGIA
Nível  
  Doutorado
Ano da Tese  
  2010
Acessos:  
  951
Resumo  
  A presente pesquisa teve como objetivo verificar a existência de alterações visopercepto-motoras em pacientes com a síndrome de Asperger ou T.I.D. (Transtorno Invasivo do Desenvolvimento). Para tal; foi desenhado um estudo com dois grupos de trinta sujeitos do sexo masculino entre 12 a 30 anos. Trinta desses sujeitos com a síndrome de Asperger; diagnosticados através dos critérios do DSM-IV-TR; Escala de Traços Autístiscos (ATA); apresentando QS maior ou igual a 70 através das Escalas de Comportamento Adapativo de Vineland. Os desempenhos nas escalas foram estatisticamente estudados e comparados com os resultados dos trinta sujeitos com desenvolvimento normal. Ambos os grupos foram submetidos às provas de Imitação de Gestos de Bèrges & Lèzine; Piaget-Head; Bender; prova de Cubos das escalas Wechsler e Escala social de Pelotas. Todos os sujeitos foram submetidos aos testes relacionados de maneira padronizada. A escolha dos sujeitos e aplicação dos testes foi efetuada em escolas e centros clínicos especializados. As análises dos resultados demonstraram diferenças significantes e déficits na organização perceptivo viso motora dos sujeitos com a síndrome de Asperger. A análise estatística por meio do t-independente; entre os dois grupos aponta para repostas discrepantes no grupo dos Aspergers. O desvio padrão é 0;002* no Bender total e Cubos da escala Wechesler. No teste de Head as respostas foram inferiores no grupo Asperger e o desvio padrão é de 0;001*. Na prova de Bérges & Lèzine; as respostas encontram-se aquém; <0;001* em relação aos sujeitos “normais.” Nos resultados totais o desvio padrão no teste t-independente é de 0;001* e mostra melhor desempenho global em todas as escalas aplicadas nos sujeitos do grupo controle.
     
    Baixar arquivo