Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  13.18 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Foi tarde, a construção da cena pelas vias da imagem: diálogos com o teatro da morte de Tadeusz Kantor e A Morta de Oswald de Andrade
Autor:  
  Thais Helena D`Abronzo   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UNICAMP/ARTES
Área Conhecimento  
  ARTES
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2008
Acessos:  
  3,995
Resumo  
  Este trabalho realiza uma reflexão sobre o processo de criação do espetáculo teatral intitulado Foi Tarde. Investiga alguns modos pelos quais a construção da imagem comparece em procedimentos de criação da cena teatral. Na construção do espetáculo, buscaram-se possíveis relações entre o Teatro da Morte (1975-1990) de Tadeusz Kantor e o texto dramatúrgico A Morta (1937) de Oswald de Andrade, principalmente quanto à "presença da morte" como condução poética. Um terceiro material a somar-se nesta relação viria a ser "o aspecto de exposição à morte em um ambiente hospitalar". À estruturação da cena pelas vias da imagem e à colisão dos materiais do processo criativo chamou-se, neste estudo, de artifícios da morte. No desenvolvimento, ocorre a descrição do processo criativo, e são apresentados o memorial e a escritura do espetáculo. O trabalho com as poéticas de Tadeusz Kantor e Oswald de Andrade solicitou uma abordagem sobre a relação entre o texto dramático e a escritura cênica, a partir do embate iniciado no final do séc. XIX e início do séc. XX. Para tanto, fez-se necessário o resgate de informações sobre o movimento simbolista e sobre as vanguardas históricas, como precursores de novos comportamentos artísticos e de paradigmas de construção teatral e dramática para o século XX e para a atualidade. Por fim, entende-se, que Tadeusz Kantor e Oswald de Andrade revelam, em seus trabalhos, influências e divergências com o simbolismo e com as vanguardas históricas, em nome de uma poética caracterizada pela presença da morte e pela autonomia da cena teatral pelas vias da imagem. Esta reflexão embasa, portanto, a poética de construção do espetáculo Foi Tarde, apresentado publicamente em montagem consonante aos princípios estéticos pretendidos.
     
    Baixar arquivo