Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  37.07 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Cidade flutuante: uma Manaus sobre as águas (1920-1967)
Autor:  
  Leno José Barata Souza   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  PUC/SP/HISTÓRIA
Área Conhecimento  
  HISTÓRIA
Nível  
  Doutorado
Ano da Tese  
  2010
Acessos:  
  327
Resumo  
  Este trabalho busca compreender a cidade de Manaus entre os anos de 1920 e 1967 a partir de um tema específico: "A Cidade Flutuante de Manaus" que, dentro deste período, foi gradativamente se formando pelo vasto litoral da cidade, se tornando, em meados da década de cinqüenta, um fenômeno social e urbano produzido por uma cultura própria do lugar na qual a relação com as águas fluviais foi sempre uma característica marcante na vida dos ribeirinhos da hinterlândia amazônica. Conversando com antigos moradores da cidade de Manaus, sobretudo com os ex-moradores da "cidade flutuante", a pesquisa procura rediscutir a Manaus do período, recém saída de sua belle époque gomífera, tempos tradicionalmente pinçados, a partir de uma memória hegemônica, como exemplo máximo de civilização e progresso amazonense em contraposição ao tempo histórico deste trabalho, oficialmente retomados pelo veio da crise econômica paralisante e decadente. No entanto, este mesmo período projetado, por exemplo, à luz da cultura dos flutuantes, enquanto territórios das mais variadas sociabilidades, pode-se surpreender uma cidade pulsante e intrigante que, através das mais diferentes experiências de moradias, trabalhos e lazeres era cotidianamente reclamada pelos seus moradores. Neste sentido, a "cidade flutuante", foi sem dúvida, a mais impactante experiência social desta cidade em transformação. Experiências quase desconhecidas pela sociedade brasileira, mesmo a amazonense, pouco tocada por um discurso oficial local e/ou raramente contemplada por trabalhos intelectuais, sejam eles clássicos ou atuais. Lacunas e silêncios historiográficos que este trabalho, ao longo de nossas reflexões, tenta minimizar e, especialmente por intermédio das narrativas orais, procura construir novas histórias e projetar outros tempos, sempre tendo como referência a cultura das moradias flutuantes que se mostrou viva e presente nos dias atuais de Manaus.
     
    Baixar arquivo