Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  1.54 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Formas estruturantes da organização curricular e a materialização do PROEJA no curso técnico de mecânica do CEFET-MG
Autor:  
  Maria Adéilia da Costa   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  CEFET/MG/EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA
Área Conhecimento  
  EDUCAÇÃO
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2010
Acessos:  
  571
Resumo  
  Pretendeu-se com esta pesquisa compreender as formas estruturantes da organização curricular e a materialização do PROEJA no Curso Técnico de Mecânica do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET/MG), a partir da discussão de Apple (1989). Alunos, professores e o coordenador do curso informaram a parte empírica da pesquisa, em que o perfil de alunos e professores, a situação de trabalho destes, suas práticas pedagógicas, o interesse de ambos - professores e alunos - pela instituição e pelo curso, bem como suas concepções sobre o programa foram acessados pela utilização de um questionário, uma entrevista semi-estruturada e notas de campo da pesquisadora. Foram analisados ainda documentos emitidos pela instituição, no que se refere ao desenvolvimento do PROEJA. Foi possível observar (1) que o currículo não está organizado ante as especificidades culturais apresentadas pelos alunos PROEJA pesquisados, (2) que os docentes desconhecem o projeto e o quadro disciplinar do Programa e do Curso, (3) que há limites no diálogo entre as áreas de conhecimento afins e, sobretudo, entre a formação geral e a formação específica, (4) que existe equivalência parcial entre a proposta formativo/pedagógica do PROEJA e a proposta do curso integrado diurno da Instituição, (5) que os alunos pesquisados consideram as relações interpessoais como elementos estruturantes do projeto curricular e do trabalho educativo a ser realizado no PROEJA e, por fim, (6) que eles têm uma forte crença na possibilidade de mobilidade social em função do reconhecimento da qualidade de ensino desenvolvido na instituição e da obtenção de sua profissionalização no âmbito da relação escola-trabalho.
     
    Baixar arquivo