Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  729,04 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Aplicabilidade do Rorschach na avaliação psicológica do autismo
Autor:  
  Maria Helena de Oliveira   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFRN/PSICOLOGIA
Área Conhecimento  
  PSICOLOGIA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2010
Acessos:  
  1.819
Resumo  
  O presente trabalho investiga a aplicabilidade do Rorschach na avaliação de características de personalidade de sujeitos com Transtorno do Espectro Autista (TEA). A relevância do estudo deve-se à necessidade do desenvolvimento de pesquisas na área de avaliação psicológica de sujeitos com TEA, mediante a utilização de instrumentos apropriados para tal finalidade. A escolha pelo Método de Rorschach ampara-se em ser uma técnica que revela a organização básica da estrutura da personalidade, incluindo características da afetividade, sensualidade, vida interior, recursos mentais, energia psíquica e traços gerais e particulares do estado intelectual do sujeito. Os objetivos específicos buscaram identificar os fatores perceptivos da estrutura de personalidade de sujeitos com TEA; contribuir para o entendimento de tal síndrome, visando o estabelecimento de possíveis intervenções terapêuticas a partir do Psicodiagnóstico do Rorschach e, verificar a adequação do referido método como instrumento de avaliação de características de personalidade de sujeitos com TEA e possíveis uso no Brasil, a partir de resultados normativos preliminares. Os participantes foram pareados individualmente por sexo e idade totalizando 44 adolescentes, jovens e adultos de ambos os sexos, na faixa etária de 14 a 39 anos (média: 23,5 anos) distribuídos em 2 grupos. Grupo 1 composto por 22 adolescentes,jovens e adultos com diagnóstico clínico do espectro autista (dificuldades na comunicação, interação social, atividades e interesses restritos e repetitivos); Grupo 2 constituído de 22 adolescentes, jovens e adultos com comportamento típico e escolaridade compatível ao primeiro grupo. As análises foram obtidas por meio dos testes estatísticos Mann-Whitney e Wilcoxon para verificação das possíveis diferenças, considerando variáveis sociodemográficas. Os resultados apontam para um interesse restrito ou mesmo dificuldade na expressão da interação sócio-afetivas dos sujeitos com TEA. Ressalta-se, porém, a necessidade de estudos acerca da avaliação de características de personalidade de sujeitos com TEA visando uma melhor compreensão do dinamismo psíquico desses de modo a fornecer subsídios que possam somar-se as técnicas diagnósticas já existentes, sendo o Método de Rorschach uma possibilidade de caracterização de expressão da personalidade.
     
    Baixar arquivo