Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  555.67 KB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Produtos florestais não-madeiráveis (pfnm) no estado de Rondônia e as visões sobre desenvolvimento, sustentabilidade e extrativismo
Autor:  
  Dirlei Terezinha Fachinello   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UNIR/ADMINISTRAÇÃO
Área Conhecimento  
  ADMINISTRAÇÃO
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2010
Acessos:  
  228
Resumo  
  Este trabalho discute as concepções sobre desenvolvimento, sustentabilidade e extrativismo na visão dos atores da cadeia dos produtos florestais não-madeiráveis (PFNM) do Estado de Rondônia, bem como faz uma contextualização sobre o tema, descrevendo as principais características do extrativismo no estado de Rondônia . Apesar dos PFNM serem amplamente utilizados, pouco se conhece sobre seu potencial de produção e comercialização. Assim, os PFNM apresentam-se como alternativa de geração de renda, preservação e manutenção das populações habitantes nas áreas florestais e no seu entorno. Na base teórica são discutidas concepções/visões sobre Extrativismo, Sustentabilidade e Desenvolvimento Sustentável com base na literatura especializada consultada. Para esta análise foram abordadas as visões de desenvolvimento com base na economia clássica, economia neoclássica e economia ecológica, as visões de sustentabilidade na perspectiva da sustentabilidade forte, da sustentabilidade fraca e da economia ecológica, bem como a abordagem a partir das dimensões social, econômica, ambiental, ecológica e política e cultural. Foram discutidas também as concepções para a classificação do extrativismo: o extrativismo puro, o neoextrativismo e o agroextrativismo. A pesquisa teve por base a visão dos representantes dos atores das cadeias produtivas dos PFNM no Estado de Rondônia. Foram consultados 136 atores distribuídos entre extrativistas, intermediários, indústria, varejo, organizações governamentais, não governamentais e consumidores. Os atores foram consultados por meio de formulários e entrevistas gravadas e forneceram informações sobre os principais produtos extrativistas existentes no Estado de Rondônia, produção atual e potencial de produção, bem como as especificidades da cadeia produtiva destes produtos, como dificuldades para coleta, industrialização e comercialização. Foram coletados também dados sobre a situação socioeconômica dos extrativistas, desmatamentos de áreas de conservação, planos de manejo existentes e políticas de apoio à atividade extrativista. Os dados foram interpretados na Análise de Conteúdo, utilizando como ferramenta o software Sphinx. A pesquisa revelou um grande potencial de PFNM a ser explorado nas áreas de floresta, principalmente nas reservas extrativistas. Constatou-se que o extrativismo praticado, para muitas famílias, é um extrativismo como atividade econômica secundária, pois os PFNM não são a principal fonte de renda. A visão da maioria dos atores sobre desenvolvimento é baseada na concepção econômica tradicional. A visão de sustentabilidade está de acordo com as concepções de sustentabilidade fraca e é vista predominantemente de acordo com a perspectiva ou dimensão econômica.
     
    Baixar arquivo