Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  1,49 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Sentidos e significados dos professores sobre os norteadores legais para o ensino de química
Autor:  
  Juliene Leonel de Almeida Mendonça   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFU/QUÍMICA
Área Conhecimento  
  QUÍMICA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2010
Acessos:  
  446
Resumo  
  A presente pesquisa objetivou compreender e analisar os sentidos e significados atribuídos pelos professores do Ensino Médio aos documentos legais que norteiam o ensino de Química. Para tanto, foi explorado, a partir dos norteadores legais, as possíveis contradições existentes na implantação das políticas educacionais e, até que ponto, estes documentos favorecem ou criam barreiras para que aconteçam as mudanças no contexto escolar. Esta pesquisa foi ancorada na teoria histórico-cultural de Vygotsky (1989, 1995, 2001). Esse estudo é de caráter qualitativo, que utilizou como fonte de coleta de dados a entrevista semi-estruturada que foi realizada com docentes de Química, que atuam no Ensino Médio da rede pública de ensino, em uma cidade do Triângulo Mineiro. As entrevistas foram gravadas em áudio e acompanhadas de anotações. Depois foram ouvidas e transcritas. Os resultados da investigação evidenciaram que a maioria dos entrevistados não conhece em profundidade os norteadores legais para o Ensino Médio. Desse modo, as propostas de reforma para a educação divulgadas nos norteadores legais não foram apropriadas, estas continuam sendo estranhas e pouco compreendidas pelos professores. Contudo, os docentes demonstraram, mesmo que de forma modesta, estar a par das discussões relacionadas à interdisciplinaridade e a contextualização. Entretanto, vários obstáculos foram encontrados para a realização destas práticas, tais como: sobrecarga laboral; falta de recursos materiais; estrutura física inadequada das escolas; número insuficiente de aulas por turma; falta de preparação e insegurança dos professores; preocupação em cumprir o conteúdo curricular proposto pelos norteadores legais; livros inadequados; falta de autonomia do docente; a repressão e o controle de poder por parte dos gestores escolares; a desvalorização do professor; o descrédito com as propostas do governo, entre outras. As manifestações docentes possibilitaram compreender o desânimo, a desesperança e o aviltamento vivido por estes profissionais. Dessa forma, concluiu-se que há uma ruptura entre sentido e significado da atividade docente, o que torna o trabalho destes profissionais vazio de sentidos. Isto ocorre devido à distância entre o que se propõe nos documentos legais e a realidade escolar. Distância esta que, possivelmente, diminuirá quando as políticas educacionais envolverem os docentes tanto na elaboração quanto na implementação das propostas de inovação curricular.
     
    Baixar arquivo