Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  1.01 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  APLICAÇÃO DE RECURSOS PÚBLICOS E INDICADORES DE QUALIDADE DE VIDA.
Autor:  
  Luiz Antonio Fescina Junior   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UNIR/ADMINISTRAÇÃO
Área Conhecimento  
  ADMINISTRAÇÃO
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2010
Acessos:  
  811
Resumo  
  A eficiência do setor público não deve diferir do setor privado; onde as organizações buscam avidamente o maior benefício com o menor custo; sem desperdícios; reduzindo investimentos; sem impactos sócio-ambientais. Para que uma ação seja considerada eficiente; espera-se que o trabalho a ser executado consuma menos recursos públicos ou otimize os recursos existentes das seguintes maneiras: gastando apenas o que é necessário; utilizando equipamentos e recursos eficientes; combatendo o desperdÌcio e aperfeiçoando o uso dos recursos. A qualidade de vida dos munÌcipes está relacionada a aplicação dos recursos arrecadados pelas prefeituras e sua utilização eficiente. O produto que o municÌpio fornece é diferente do produto de uma indústria; gerado a partir da transformação de insumos. O municÌpio deve transformar recursos em serviços públicos que propiciem qualidade de vida aos seus munÌcipes. O objetivo geral do trabalho consiste em investigar a aplicaçao de recursos públicos e os indicadores de qualidade de vida. Buscando identificar os principais indicadores de qualidade de vida municipal e os dados de despesas municipais relacionados com os indicadores selecionados; foi realizada análise comparativa utilizando Análise Envoltória de Dados (DEA); das despesas em relação aos indicadores; e identificar a relação entre eficiência e os Planos Diretores Participativos. A presente pesquisa È de natureza aplicada; sua abordagem È quantitativa e tem caráter descritivo. A análise dos dados se deu por meio de técnicas estatisticas e da Análise Envoltoria de Dados (DEA). Este trabalho estimou uma fronteira de produção não paramétrica para as capitais brasileiras com base nas despesas efetuadas por cada uma delas no perÌodo de 2000 a 2006. Tais dados foram confrontados com o indicador de qualidade de vida IFDM-FIRJAN dos anos de 2000 e 2006; obtendo-se assim um ranking com as capitais eficientes. Posteriormente; foi estabelecido um ranking com os melhores Planos Diretores Participativos; que também foi confrontado com o de eficiência. O que ficou evidente È que o volume de investimentos não está relacionado com melhora do indicador de qualidade de vida selecionado para o presente estudo. O presente trabalho demonstrou que; de maneira geral; as capitais brasileiras trabalham; de forma ineficiente; a aplicação dos recursos públicos no seu cotidiano; isso no sentido que não utilizam os vários instrumentos de planejamento e gestão e a análise dos indicadores de forma integrada para tomada de decisão. Se assim o fizessem; o resultado poderia ser uma melhora significativa na Qualidade de Vida da população.
     
    Baixar arquivo