Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  1.83 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Avaliação de programas de educação profissional: estudo em organizações do sistema
Autor:  
  Ilana Maria De Oliveira Maciel   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UFC/ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS
Área Conhecimento  
  ADMINISTRAÇÃO
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2009
Acessos:  
  635
Resumo  
  Esta pesquisa abordou a educação profissional do Sistema S embasada em preceitos de abordagens consideradas reprodutivistas; como a tecnicista; focada nos conceitos tradicionais de formação; cujo objetivo é formar e qualificar os trabalhadores no seu ambiente de trabalho; na tentativa de reinserí-los no mercado de trabalho; se assim convier. Como propulsor de um diálogo construtivo; com o objetivo de servir como base na correlação entre a teoria e a prática no processo de análise; as abordagens teóricas evocadas foram as progressista; politécnica; construtivista; cognitivista; tecnicista e andragógica; ambos com suas peculiaridades; todavia comuns no ato de aprender e ensinar. Baseou-se na busca de respostas sobre os modelos praticados pelo Sistema “S”; quais as abordagens pedagógicas; estruturas essenciais da educação? E ainda; quais os níveis de avaliação de Kirkpatrick são praticados nos programas de educação profissional desse Sistema “S”? A metodologia da pesquisa utilizada; ainda pouco disseminada; foi a quadripolar; cuja dissertação estabelece um diálogo entre quatro polos; a saber: epistemológico ou contextualização histórica e filosófica do objeto da pesquisa; o teórico que promoveu um diálogo entre os autores; o morfológico; ao relatar os modelos de educação profissional e avaliação; e o técnico; o qual trata das análises no campo da metodologia de pesquisa e dos dados coletados que puderam se relacionar durante os escritos. Os primeiros resultados foram à afirmação do Sistema S como formador dos trabalhadores e; após análise dos dados coletados; as afirmações de que as abordagens predominantes foram a andragógica e a tecnicista; sendo indispensável observar o paralelo traçado do objeto de estudo com a avaliação segundo modelo de avaliação adotado que foca em quatro níveis: reação; aprendizagem; comportamento e resultados; o que demonstrou claramente ao observar os resultados a predominância nos níveis de reação ou de satisfação dos participantes nas atividades de formação profissional e o nível de aprendizagem para as organizações do Sistema S mais desenvolvidas.
     
    Baixar arquivo