Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  3.76 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Imprensa, educação e sociedade no interior paulista: Ribeirão Preto (1948-1959)
Autor:  
  Andréa Márcia Sant’ana   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UNESP/ARAR/EDUCAÇÃO ESCOLAR
Área Conhecimento  
  EDUCAÇÃO
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2010
Acessos:  
  231
Resumo  
  Partindo da análise de três jornais da cidade de Ribeirão Preto, esta pesquisa buscou reconstituir parcialmente, na ótica da imprensa escrita, o debate educacional no interior paulista, em meados do século XX. A investigação teve como objetivos: examinar como a educação primária e a secundária foram retratadas na imprensa local, verificar como jornais de diferentes matrizes político-ideológicas debateram e elaboraram propostas para a educação, analisar o processo de urbanização e modernização da cidade de Ribeirão Preto, na ótica da imprensa local e contribuir para a ampliação do conhecimento sobre a história da educação paulista. A abordagem teórica privilegiou a história cultural. Dentro desta vertente, a pesquisa foi norteada pelos conceitos de classe, cultura e experiência, desenvolvidos pelo historiador Edward Palmer Thompson. As décadas de 40 e 50 do século XX representam, para a História do Brasil Republicano, a transição do rural para o urbano, da oligarquia para a democracia, do agrário para o industrial. Nesse processo, a educação teve um papel decisivo e estratégico. A análise dos jornais possibilitou acompanhar o crescimento da cidade de Ribeirão Preto, os problemas decorrentes do aumento populacional e como as várias camadas sociais, segundo os periódicos, se apropriaram do espaço urbano. Em relação ao ensino primário, a pesquisa evidenciou as políticas públicas, que buscaram atender as reivindicações das camadas populares e os problemas decorrentes da democratização do ensino básico, temáticas que circularam nos jornais e que demarcaram a escola pública como espaço ideal para a educação popular. Com relação ao ensino secundário, os periódicos, enalteceram as escolas e colégios, identificados como instituições tradicionais, responsáveis pela formação da elite intelectual de Ribeirão Preto. Os problemas, os desafios e o embate entre o ensino público e o ensino privado, também estavam presentes nos jornais e foram objeto de análise aprofundada.
     
    Baixar arquivo