Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  2.14 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Síntese, caracterização e estudos em solução de terpolímeros anfifílicos termo-sensíveis e sensíveis ao pH: uma perspectiva para obtenção de sistemas transportadores de fármacos
Autor:  
  Neide Aparecida Blaz Vieira   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UNESP/SJRP/BIOFÍSICA MOLECULAR
Área Conhecimento  
  BIOFÍSICA
Nível  
  Doutorado
Ano da Tese  
  2006
Acessos:  
  274
Resumo  
  A presente tese envolveu a síntese e caracterização de duas séries de polímeros anfifílicos inteligentes. A utilização de quatro monômeros foi feita com o objetivo de se conferir aos polímeros sensibilidade à temperatura e ao pH . Na primeira série, ou série 1, foram sintetizados terpolímeros anfifílicos termo-sensíveis a partir dos monômeros Nisopropilacrilamida (NIPAm), monometacrilato de poli(etilenoglicol)metil éter (PEG) e ndodecilmetacrilato (DOMA), cuja termo-sensibilidade foi controlada variando-se a proporção molar dos monômeros. Os polímeros foram caracterizados utilizando-se as técnicas de ressonância magnética nuclear e cromatografia de permeação em gel (GPC). As propriedades das soluções foram estudadas empregando-se espectrofotometria, fluorescência e espalhamento de luz dinâmico. Os polímeros exibiram temperatura de turvação em solução aquosa entre 17 e 52ºC, dependendo da composição. A proporção do monômero hidrofílico (PEG) foi variada com o objetivo de se obter termo-sensibilidade próxima à temperatura do corpo humano (37° C). O aumento da força iônica das soluções pela adição de KCl reduziu a temperatura de turvação pelo efeito “salting out”. Os polímeros formaram, em solução aquosa, microdomínios hidrofóbicos, cuja CAC variou de 1,2x10-3 a 1x10-2 g dm-3 , com o aumento da proporção molar de PEG de 5 a 35%. Os agregados hidrofóbicos tipo micelar apresentaram um tamanho que variou de 50 a 140 nm, dependendo da proporção dos monômeros, e mostraram capacidade para incorporar moléculas hidrofóbicas, como pireno e doxorubicina. As quantidades máximas incorporadas foram de, respectivamente, 6,1 mg/g polímero e 13,5 mg/g polímero para pireno e doxorubicina. Agregados mais hidrofóbicos incorporaram uma quantidade maior do hidrófobo. Na segunda série, ou série 2, foram sintetizados terpolímeros anfifílicos termosensíveis e sensíveis ao pH, substituindo-se o monômero DOMA pelo monômero ácido vinilbenzóico, (VBA), que contém grupo ionizável. Os polímeros foram caracterizados utilizando-se as técnicas de ressonância magnética nuclear e cromatografia de permeação em gel (GPC). As propriedades das soluções foram estudadas empregando-se espectrofotometria, e fluorescência . Uma proporção maior do monômero VBA levou a um aumento na temperatura de turvação (que variou de 34 a 56° C, dependendo do valor do pH) devido à repulsão eletrostática das cadeias ionizadas. A presença de sal nas soluções também deslocou a temperatura de turvação para valores menores. A CAC destes terpolímeros é relativamente alta e variou ente 9,4x10-2 e 1x10-1 g dm-3 . A preparação de microcápsulas com esta série de polímeros mostrou resultados satisfatórios, com a obtenção de micropartículas cujo tamanho variou de 3 a 10 mm e que foram capazes de incorporar a molécula hidrofóbica pireno com uma eficiência em torno de 41%.
     
    Baixar arquivo