Portal Domínio Público - Biblioteca digital desenvolvida em software livre  
Missão
Política do Acervo
Estatísticas
Fale Conosco
Quero Colaborar
Ajuda
 
 
Tipo de Mídia: Texto
Formato:  .pdf
Tamanho:  2,83 MB
     
  Detalhe da ibra
Pesquisa Básica
Pesquisa por Conteúdo
Pesquisa por Nome do Autor
Pesquisa por Periodicos CAPES
 
     
 
Título:  
  Demandas de mulheres junto à Justiça do Trabalho: a memória do trabalho como presente do passado (Curitiba - 1960/1975)
Autor:  
  Altair Bonini   Listar as obras deste autor
Categoria:  
  Teses e Dissertações
Idioma:  
  Português
Instituição:/Parceiro  
  [cp] Programas de Pós-graduação da CAPES   Ir para a página desta Instituição
Instituição:/Programa  
  UEM/HISTÓRIA
Área Conhecimento  
  HISTÓRIA
Nível  
  Mestrado
Ano da Tese  
  2006
Acessos:  
  262
Resumo  
  O objeto desta pesquisa são as mulheres trabalhadoras da cidade de Curitiba, que atuavam nos setores secundário e terciário, no recorte temporal compreendido entre 1960 e 1975. Buscamos fragmentos do cotidiano do trabalho de mulheres curitibanas, as relações de gênero, de dominação e de exploração, através de ações trabalhistas impetradas por trabalhadoras. No contexto da acentuada industrialização e urbanização do Paraná estão contidos novos comportamentos e atitudes dos trabalhadores, quer diante do capital, quer diante das perspectivas de vida que lhes eram acenadas pelas freqüentes mudanças no arcabouço do judiciário do trabalho. Nossas fontes principais, uma massa documental constituída de processos trabalhistas do Tribunal Regional do Trabalho de Curitiba (9ª Região), estão depositadas no CPDP, órgão do Departamento de História (UEM), dos quais foram selecionados aqueles em que figuravam relações de gênero e de poder e que evidenciaram as condições cotidianas do trabalho. Abordamos o contexto histórico do Brasil e do Paraná, entre 1960 e 1975, com objetivo de entendermos as condições de trabalho vividas pelos integrantes das classes subalternas, em especial as mulheres, bem como, os aspectos do trabalho vinculados ao desenvolvimento da industrialização. Entender as questões relativas ao trabalho urbano de mulheres em Curitiba, analisar as representações em torno das ocupações femininas formuladas pelos empregadores, pelo judiciário e aquelas contidas no Direito do Trabalho, bem como as transformações de normas e leis nestas áreas a fim de proteger o trabalho feminino, são alguns dos objetivos propostos. Assim, descortinamos as relações de gênero e as especificidades das histórias de mulheres que recorreram contra seus ex-patrões, denunciando a exploração por meio de artimanhas do capital para desqualificar seu trabalho e seus direitos. Nosso foco se centrou em atores sociais e políticos, em suas confrontações e identificações com outros atores, como possibilidade de constituir um saber histórico das lutas, ativando saberes locais contra os efeitos de poder centralizador ligados à instituição de um único discurso. As práticas sociais cotidianas nos revelam as fissuras desses discursos, as numerosas insubmissões, inversões, improvisações e conflitos por eles omitidos. A análise das ações trabalhistas revela tentativas de enquadramento destas mulheres em um modelo de trabalhadoras dóceis e disciplinadas, punições e alegações para a demissão por justa causa, bem como, estratégias de confronto por elas legitimada.
     
    Baixar arquivo